quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Vestido de Festa - Informe da Moda

Sei que dessa vez, a gente atrasou bastante para divulgar modelos de festa do Informe da Moda. Foi mal, pessoal! Mas, antes que o ano termine, vou tentar colocar aqui, alguns modelos de festa, da edição do Informe da Moda, de dezembro de 2010.

Assim, se não der para preparar para o Natal, vocês ainda tem a chance de preparar para o Ano Novo, ou então, para as festas de formatura que estão por vir em 2011. Ou também, para o casamento daquela prima que, finalmente, conseguiu arranjar um marido, ou daquela amigona de infância. Atenção, atenção para um detalhe importantíssimo. Os modelos do Informe da Moda não são coloridos. Nós colocamos uma cor aqui, apenas como sugestão, para que todos tenham uma idéia de como ficaria "tal" modelo, colorido, ok?



Modelo N° 1277: Esse lindo vestido longo pode ser em Seda ou Tafetá. De cor, nós sugerimos, palha, vermelho, azul royal, hortência ou até mesmo o Nude, que está super na moda, atualmente. Perfeito para o nosso verão!











Em cada jornal vem cerca de quatro páginas, com seis a oito modelos diferentes. Ele é impresso em papel A4, P&B e nele você encontra os desenhos dos modelos (vestidos, blusas, calças, bermudas), feitos por uma estilista, e ao lado a interpretação do molde, baseada no nosso Método. Uma assinatura anual está R$33,00. Nesse valor, já está incluída a despesa de remessa.O Informe da Moda avulso custa R$ 7,00. Se tiver interesse, temos uma promoção dos 25 últimos números (que vai de 2006 até 2010) por R$ 65,00 (valor de remessa também incluído). O Informe da Moda é a melhor maneira de se praticar o nosso método e ainda por cima, acompanhar todas as tendências da moda.

Só para lembrar, o Informe da Moda é um jornal bimestral de apoio aos cursos de modelagem do Corte Centesimal, que traz modelos da moda em vigor. Ele proporciona aos usuários do Método de Corte Centesimal e do Sistema Moldecópia praticar a interpretação de modelos e se aperfeiçoar como modelista. A linguagem adotada é o desenho, o que proporciona uma rápida compreensão de como obter a modelagem a partir dos moldes básicos. Cada detalhe do modelo é considerado e você acompanha esse trabalho com segurança.

Para saber como efetuar a sua assinatura, escreva pra gente. Mande a sua mensagem pelo Fale Conosco. (Clique aqui)

Feliz Natal!

Natal é época de paz, luz, muita alegria e muito amor. É época de renovação do espírito, dos votos de felicidades e esperança de um mundo melhor.

Nós, do Corte Centesimal, desejamos pra você, e pra toda a sua família, um Natal esplendoroso e um 2011 de muitas realizações.

Esperamos continuar fazendo parte da sua vida no próximo ano e agradecemos pela confiança e parceria, durante o ano de 2010.

Conte sempre conosco!

Um grande abraço,

Dora, Júnia, Lúcia e Carolina
Família Corte Centesimal

PS: Comunicamos que estaremos em recesso administrativo dos dias 23/12 até o dia 27/12, segunda-feira.


terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Uma professora muito especial

"Primeiramente quero agradecer pela remessa do Livro das Malhas e Modelagem do Vestuário. Hoje com 80 anos fiquei muito emocionada, revivendo o passado de minha vida profissional, no ensino do Corte Centesimal. Graças ao Corte Centesimal fui homenageada no dia 13 de Agosto de 2004, conforme placa em anexo, com um belo desfile de modas, no Clube Itajubense, cujos modelos foram confeccionados todos em papeis, representando todas as décadas de modas.

Comecei a dar aulas do Corte Centesimal em agosto de 1954.Na década de 60 fui a Belo Horizonte, e tive o prazer de conhecer Dona Carmem de Melo e Silva, estando com ela em sua residência. Em 2001 foi editado um livro chamado Colar de Pérolas, (Presença e Pioneirismo da Mulher Itajubense) e graças ao Corte Centesimal fui agraciada com um capítulo referente a minha vida, no qual consta a minha passagem por Belo Horizonte, com encontro com Dona Carmem.

Parabéns para vocês, pelo trabalho realizado nos livros acima mencionados.
Desejo a vocês um Feliz Natal, com boas festas e um 2011 ainda melhor!
Abraços.

HAYDÉE MOHALLEM GUIMARÃES"

A professora Haydée é uma pessoa muito querida. Ela ensina o Método de Corte Centesimal.
Quem tiver interesse em ter aulas com ela, basta entrar em contato, diretamente:
Haydée Mohallem Guimarães
Tel: 35-36222387
Itajubá – Minas Gerais

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Uma homenagem

Hoje, o post desse blog será um pouquinho diferente. Será mais pessoal e vou falar de uma pessoa que é muito importante para mim. Sempre foi. Desde o dia que eu nasci. Com ela aprendi muita coisa, nessa minha jornada. E continuo aprendendo. Vou falar da minha querida avó Dora, que no próximo dia 13 de dezembro, completa 81 anos.

Se a minha bisavó Carmen foi a responsável pela criação do Método de Corte Centesimal, minha avó Dora, foi a responsável pela continuação dessa história, que rendeu tantos frutos bonitos. Desde que ela era menina, a mãe a ensinou os primeiros passos da confecção de uma roupa. Aos 6 anos ela já ajudava a minha bisavó, pintando os moldes, em aquarela, dos primeiros livros do Método, que iam dentro dos estojos de madeira.

Minha avó foi crescendo e tomando ainda mais gosto pelo trabalho da mãe. Essas fotos abaixo são do caderno dela, das primeiras aulas de modelagem de roupas, que ela fez quando ela tinha uns 13 anos, conforme a minha tia me contou.

Capa do caderno. (1942)


(Desenho feito pela vovó, nas primeiras páginas para ilustrar o caderno dela)

 

Moldes de saia e camisas, em miniatura, feitas pela minha avó.



O trabalho feito, pela minha avó Dora, ao longo desses 60 anos de vida profissional, assegurou a inserção do Corte Centesimal na história da moda mineira e brasileira. Sempre atenta, sempre inquieta, buscando melhorar e aperfeiçoar os produtos, para que mais e mais pessoas, pudessem ter a chance de aprender. Esse blog, por exemplo, só existe por causa dela. A criação é dela. E se hoje eu estou aqui, é para dar continuidade à essa história. Para não deixar acabar. Tenho muito orgulho dessa minha avó! Parabéns vó Doce! Te amo!

Carolina

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Agora também no Youtube

Pessoal:

Confiram depois um pequeno, modesto e singelo filme, com uma apresentação que fizemos dos nossos produtos, para o Youtube. O vídeo é simples, mas foi feito com muito carinho. Espero que vocês gostem!

Este vídeo também está disponível no Youtube. Clique aqui.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Mais depoimentos de pessoas amigas.

É sempre muito gostoso receber mensagens positivas de pessoas que conhecem, que já conheciam e que estão sendo apresentadas, ao nosso método de modelagem de roupas. Por isso, selecionamos algumas para mostrar para vocês. Se você também tem uma história com o Corte Centesimal, mande pra gente! Estamos te esperando! ;-)


02/07/2010 - "Oi! Eu fiz o curso aqui em São Paulo, recentemente, e estou muito feliz. Parabéns pelo Método. Eu fiz um curso muito rápido, mas absorvi o máximo que pude e posso dizer que fui feliz, pois já estou, junto com uma amiga que também fez o curso, produzindo um figurino para um grupo artístico daqui. Não é fácil, mas estou muito confiante e tenho apoio de minha professora, que se chama Elisa Gaião Pereira.
Bom, eu fiquei muito feliz quando achei o blog e mais feliz ainda em saber que a sede é em BH, pois sou mineiro residente em São Paulo, mas minha família mora em BH,e pretendo estar aí em para comprar os produtos pessoalmente. Eu ganhei um kit no curso o Modelagem de Vestuário, com escalas e réguas e também duas folhas com moldes em miniatura. Reafirmo minha felicidade em ter feito o curso, pois não sabia ao menos costurar em linha reta e muito menos modelar. No entanto, já estou produzindo, e quero muito mais.
Outra boa surpresa que tive foi que, ao conversar com minha mãe sobre o Método de Corte Centesimal, ela me revelou também tê-lo aprendido anos atrás. Então me lembrei de ver algumas vezes o material de minha mãe (que anseio ver novamente), diferente do de hoje, mas eu ficava muito curioso para saber como se construía uma peça de roupa com aquilo tudo. Hoje parece uma coincidência, mas como não acredito em coincidências, penso que é o destino mesmo. Um grande abraço, obrigado e até breve.
Rodrigo José, São Paulo, SP."

16/07/2010 - "Gostaria de saber se vocês tem no cadastro alguém que ensine o Método de Corte centesimal em minha cidade, Juiz de Fora. Minha avó sempre costurou por este sistema, para ela e minha mãe e também para mim . Ela sempre elogiou muito, mas eu tinha apenas 13 anos quando ela quis me ensinar. Tenho guardado todo o material dela, muito antigo, num estojo de madeira. Ela ensinou muitas pessoas a fazer moldes. Agradeço se puderem me ajudar.
Raquel Sanábio Freesz, Juiz de Fora, MG"

09/11/2010 - "Sou estilista e modelista com mais de 25 anos de experiência, tanto no Brasil, como em outros países, tais como Estados Unidos, Espanha, Itália, entre outros. Sou um grande admirador do Método de Corte Centesimal, que é desde sempre, o único método que utilizo nos meus trabalhos de modelagem e criação, e em todos os países onde trabalhei, sempre divulguei esse método, Pois o considero perfeito. Pretendo encomendar em janeiro novos livros, pois o meu livro do Corte Centesimal já tem mais de 25 anos! Mas, continua em perfeito estado. Na época, ele era vendido numa simpática caixa de madeira. Muito obrigada pela atenção. Abraços a todos e que Deus os abençoe.
José Gonçalves Ribeiro, Guarulhos, São Paulo."

10/11/2010 - "No ano de 1989 eu morava aqui, em São Bento do Sapucaí, São Paulo, e conheci o Corte Centesimal, pela professora Dona Terezinha Rotondaro. Comprei os materiais e depois tive que mudar para São Paulo. Apesar de ter estudado, por apenas 2 meses, conseguia fazer roupas para os meus filhos, que eram pequenos, mesmo tendo dificuldades. Ano passado, meu marido já estando aposentado, voltei a morar em São Bento, e tive a feliz surpresa de saber que minha professora Dona Terezinha Rotondaro estava ainda dando aulas do Corte Centesimal.
Fui procurá-la, pois me lembrava de seu nome mais que sua fisionomia, e foi muito cheio de carinho o nosso encontro, o qual ela me incentivou a retomar o curso. E como eu tinha guardado meus livros, os esquadros e as escalas, voltei. Até em uma época que esta sendo muito bom para mim, pois cuido do meu pai que tem 82 anos e mal de Alzheimer.
Dona Terezinha esta semana nos deu folga para seu descanso. Ela é uma pessoa muito especial, pois tem vários problemas de saúde, mas muito dinâmica e não se abate nunca. Aqui na cidade tem tantas costuras, já fez até vestido de noiva, tudo pelo Centesimal, e achei esse descanso muito merecido. Ela é muito empolgante e dedicada. Muito mesmo.
O curso é ótimo, pois trabalha com muitas medidas matemáticas, ótimo pra memória. Já terminei todos os traçados e modelagens e agora estou na parte da costura, e por orientação de D.Terezinha vou encomendar os livros novos. Conheci outros métodos de corte e costura, mas no meu entender o melhor é o Centesimal. Cai como uma luva. Estou muito motivada a costurar mais e melhor, pois agora vou completar o curso. Muito obrigada pelo retorno e sei que você é bisneta da fundadora, Dona Carmem. Muito legal da sua parte querer continuar o projeto de sua bisavó e da sua avó D.Dora.
Já ia me esquecendo: eu tenho uma caixinha de madeira do Centesimal, que era de minha sogra (eu acho), que tinha um livro marrom do Método, com a assinatura da D.Dora, com caneta de tinta azul, ano de 1960. Guardo com carinho. Herança que ela me deixou. Legal, né? Um abração pra vocês e muito obrigada.
Eloísa Nákel Nakashima, São Bento do Sapucaí, São Paulo."

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Professora do Centesimal participa de matéria para o Jornal O Globo

No último domingo, dia 21/11, a nossa instrutora do Sistema Moldecópia, Guaíra Miranda, da cidade do Rio de Janeiro, participou da matéria da Revista do Jornal O Globo, intitulada "Corte e Costura são redescobertos por jovens", escrito pela jornalista Joana Dale.

Nós, do lado de cá, ficamos super felizes com a matéria que só comprova o que temos dito e notado, nós últimos tempos: é impressionante perceber como as boas coisas do passado estão voltando, com força, e como tem uma moçada, antenada, curiosa e interessada em redescobrir coisas que fizeram parte do cotidiano da vida das nossas avós e bisavós. Sem medo de parecer "fora de moda". Até porque, as melhores coisas da vida, nunca saem de moda. E é assim que até hoje, nós do Corte Centesimal, continuamos na ativa!

Para quem estiver no Rio e quiser entrar em contato com a Guaíra, aí seguem os dados de contato dela:

Guaíra Miranda
cafecostura@gmail.com
Telefone: (21) 2513-1315 / 2535-1121

A matéria completa está disponível no link do Jornal O Globo:
http://oglobo.globo.com/rio/mat/2010/11/20/corte-costura-sao-redescobertos-por-jovens-923064144.asp

terça-feira, 9 de novembro de 2010

A história da professora Alba Simplício

Pessoal, hoje nós vamos apresentar para vocês um pouquinho da história da dona Alba Simplício, de Belo Horizonte-MG, contada atrávés da filha dela. A dona Alba é uma das nossas professoras do Método de Corte Centesimal e ela dá aula há 24 anos.

"Sou Elizabeth, filha de Alba da Mata Simplício. Desde pequena, vivencio minha mãe, as voltas com costuras, moldes, alunas e máquinas. Sempre comentando com suas alunas sobre o Corte Centesimal. Era um orgulho para ela ir cotidianamente ao Edifício Helena Passig, no centro de Belo Horizonte, onde o Corte Centesimal tinha escritório, no 22° andar. Ela ia sempre feliz a procura de novidades para realizar. Cito algumas:

Aos 15 anos, fez o curso básico do Método de Corte Centesimal com a saudosa Professora Gabriela Varella. A partir daí, começou com suas costuras em Barbacena/MG, pois ela se casou e para lá foi morar. Passou a ensinar o Método para senhoras e a confeccionar enxovais para bebê.

De volta à Belo Horizonte, novidades não faltavam e ela ia, frequentemente, ao escritório do Corte, no Helena Passig para realizar vários outros cursos com a professora Maria do Carmo (Sistema Moldecópia, Modelagem Industrial e Técnicas de Ensino) onde, a convite da dona Dora, iniciou sua trajetória de professora.

Para minha mãe, o Centesimal foi sua chance de emancipação profissional. Com ele, muitas amizades, lugares e principalmente o sentimento de dever cumprido, quando mais uma turma se formava e cada aluna se mostrava apta a seguir também sua trajetória.

Hoje vejo minha mãe feliz, realizada e, como ela mesmo diz, depende das suas costuras que ainda faz, da modelagem e das aulas que ela continua dando. Em anexo, envio para vocês, uma foto feita durante a formatura de uma das turmas do Método de Corte Centesimal, modelagem industrial.

Elizabeth Nascimento"


Dona Alba (no meio de azul) com a sua turma de alunas. Foto de arquivo pessoal.

A dona Alba dá aula particular do Método de Corte Centesimal, em Belo Horizonte. Para falar com ela:
Telefone: (31) 3582-2878

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Nova edição do Método de Corte Centesimal


Capa do Livro. Autora: Carmen de Andrade Mello Silva
Revisto e Ampliado por Dora de Mello-Silva Teixeira

Finalmente, depois de muito trabalho, acabamos de receber da gráfica a nova edição do Método de Corte Centesimal. É a 49ª edição. Isso mesmo. O método, criado por Carmem de Andrade Mello Silva, em 1934, já gerou filhos, bisnetos, tetranetos... A nova edição incluiu uma revisão geral de informações, uma nova diagramação - que o deixou com um visual mais moderno, limpo e de fácil entendimento, com desenhos que mostram, passo a passo, como construir um molde - tudo para que a modelista tenha ainda mais autonomia no seu trabalho.

São 103 páginas divididas em 9 capítulos: Saias, Corpinhos, Golas, Mangas, Roupas Esportivas, Roupas Masculinas, Blazers e Casacos, Roupas Infantis e Recursos Técnicos. O livro do Método de Corte Centesimal vem acompanhado de Jogo de Escalas, Esquadro e Curva francesa e vai dentro de uma sacola de TNT.

“Exercitar é prioridade para quem quer ser uma boa modelista. Ao possibilitar acesso aos conhecimentos, os moldes traçados pelo Método de Corte Centesimal resultam em modelagens que fazem da modelista uma profissional valorizada.”, ressalta Dora, herdeira e continuadora do Corte Centesimal.

Para saber como adquirir o seu, entre em contato conosco. Atendemos em todo Brasil. Lembramos que há uma despesa de remessa, que varia de acordo com a região. Aguardamos o seu contato.
Um grande abraço,
Equipe do Corte Centesimal


Fotos da nova edição do Método de Corte Centesimal

PS: Lembramos que não é permitido fazer cópias. Direitos autorais garantidos por lei. Proibida a reprodução, mesmo parcial e por qualquer processo. Registrado na Biblioteca Nacional, Ministério da Educação e Cultura, sob o nº37.378. As Escalas que tornam possível a execução dessa obra didática, dela são parte integrante e acompanham gratuitamente.

A estilista Ana Paula Sudano faz do conhecimento a fonte do sucesso

Pesquise, estude e trabalhe, trabalhe e trabalhe muito, sem PREconceitos”. O conselho da jovem estilista mineira Ana Paula Sudano merece ser ouvido, mesmo por quem não acredita no poder de conselhos, mas que sonha em conquistar espaços no disputado mercado da moda. Afinal, mais que em qualquer outro momento do País, com a economia em crescimento e com o maior poder de compra dos salários, a tendência é de aumento da demanda por profissionais qualificados para atender as exigências de consumidoras e consumidores.

A valorização do conhecimento pela nova geração que já alcança o sucesso no mundo a moda tende a ser bem absorvida em todas as fases da produção de vestuário. Especialistas em modelagem serão mais procurados e, ao mesmo tempo, mais valorizados. Ana Paula Sudano reconhece que existe maior procura por novos especialistas. “O mercado de modelagem é estável, valorizado e carente de novos profissionais”. As confecções enfrentam o desafio de gerar interesse e atrair profissionais competentes.

Algumas contradições contribuem para a existência de espaço para especialistas em modelagem. Por exemplo, a atração pela imagem de glamour de atividades como a produção ou o estilismo limita a quantidade de novos modelistas. Profissionais com visão global de todo o processo de produção são minoria e questões técnicas ficam relegadas a segundo plano. Melhor para quem investe na formação. “A modelagem tem que ser mais valorizada e começa na postura de quem faz. Um modelista bom, com o olhar de designer é a alma da roupa”, assinala Sudano.

Reconhecimento
Poucos profissionais acumulam um crescimento tão marcante no mundo da moda como a estilista mineira. Desde o início da faculdade de moda, realizada na FUMEC, Ana Paula sempre batalhou e correu atrás dos seus objetivos. Presença constante, desde 2004, no Fashion Rio, ao lado de grandes nomes da produção de vestuário, e no Minas Trend Preview, como estilista da GO, marca jovem de Graça Ottoni, Paula Sudano se destacou na produção de figurinos de peças para teatro, como o espetáculo musical Mulheres de Holanda, sucesso de Pedro Paulo Cava.

Tanta capacidade recebe o reconhecimento. Recentemente, Ana Paula Sudano deu um novo salto na sua carreira e, desde julho de 2010, integra a equipe da estilista carioca Gilda Midani.



Paula num dia de trabalho. Foto de arquivo pessoal da estilista.


Bate-papo com Ana Paula Sudano



Como você começou?
Comecei fazendo os cursos técnicos do Modatec, desenho, modelagem... tudo que despertava interesse. Quando entrei pra faculdade, comecei a fazer estágio no segundo período, e não parei mais de trabalhar.

Como você avalia hoje o mercado de modelagem? Quais os principais desafios?
Acho que o principal desafio é o interesse e competência dos "novos", hoje todo mundo quer ser produtor, stylist e se esquece da questão técnica. A modelagem tem que ser mais valorizada e começa na postura de quem faz. Um modelista bom, com o olhar de designer é a alma da roupa.

Que tipo de conhecimento você acha mais importante?
Todos! Da escolha do tecido a roupa pronta na arara. Todo o processo é importante e tem seu valor. A soma de tudo é o que aparece.

Como o mercado tende a evoluir nos próximos anos?
De acordo com a economia do nossos país, a moda é um setor em plena expansão. Cada vez mais os profissionais estão se profissionalizando e valorizando como um todo o mercado.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Modelos do Informe da Moda de Abril e Agosto de 2010

Modelos do


Atendendo a pedidos, apresentamos 6 modelos do Informe da Moda dos meses de Abril e Agosto de 2010.

O Informe da Moda, para quem ainda não sabe ou conhece, é o jornal bimestral do Corte Centesimal de apoio aos cursos de modelagem, e traz modelos da moda em vigor. Ele proporciona aos usuários do Método de Corte Centesimal e do Sistema Moldecópia praticar a interpretação de modelos e se aperfeiçoar como modelista. Cada jornal traz cerca de 8 modelos diferentes, feitos por uma estilista, e ao lado a interpretação do molde, para ser feito.


Modelo Nº 1247 (Abr/2010): A proposta desse vestido é ser bem leve, solto, mais folgadinho mesmo. Pode ser de cambraia de algodão ou algodão com seda, liso ou até mesmo com uma estampa bem delicada, para não "brigar" com o detalhe da pala rendada, ou trabalhada, que poderá até mesmo ser comprada pronta.












Modelo Nº1249 (Abr/2010): A saia pode ser de tafetá, seda (silk washed) ou alfaiataria. Já a blusa, pode ser de seda, malha ou o mesmo tecido da saia, para se obter um visual de vestido.





Modelo Nº 1250 (Abr/2010): Conjuntinho básico para trabalhar. O blazer pode ser de Linho, alfaiataria oxford e para a calça, sugerimos alfaiataria com lycra ou cotton malhas. As cores, sugerimos preto, cinza, bege e cáqui.







Modelo Nº1263 (Ago/2010): É um vestido muito charmoso. Tule para a parte de cima e tricoline, tafetá fino ou cetim de algodão. Fica bem em azul marinho, preto, bege, cáqui, cinza e vinho. Ou em verde musgo, que é a nossa sugestão. Detalhe: É um vestido inteiro com pala em tule.





Modelo Nº 1265 (Ago/10): O tecido pode ser tricoline ou algodão. E as cores, é deixar a imaginação voar. Sugerimos um violeta que neste verão vem com tudo. Mas, fica ótimo também em branco, rosê, preto, cáqui e bege.










Modelo Nº 1268 (Ago/10): Esse é um vestido composto por uma camiseta ribana rosê, branca ou bege e a saia godê, pode ser cor de rosa, ou até mesmo estampada, com um cinto ligando as duas peças. Detalhe: reparem no zíper atrás que fica aparecendo. Ele é colocado exatamente dessa forma. Outra tendência dessa estação.

Para saber como fazer os moldes dessas roupas, faça já a sua assinatura. Uma assinatura anual do Informe da Moda está R$33,00. Para saber como fazer a sua, mande a sua mensagem clicando aqui no Fale Conosco.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Prêmio TOPBLOG 2010


Para quem está chegando agora no Blog e ainda não sabe, o nosso blog Modelagem do Vestuário, criado em 2009 pela dona Dora, foi indicado para participar de um Prêmio da internet, chamado "TopBlog 2010".

Trata-se de um sistema interativo de incentivo cultural destinado a reconhecer e premiar, mediante a votação popular e acadêmica (Júri acadêmico) os Blogs Brasileiros mais populares, que possuam a maior parte de seu conteúdo focado para o público brasileiro, com melhor apresentação técnica específica a cada grupo (Pessoal, Profissional e Corporativo) e categorias.

E no próximo dia 6 de outubro termina o primeiro turno com os Top100. Para dar o seu voto é simples. Basta clicar no selo que aparece aqui, no nosso blog, no menu lateral, ou então, acesse o link: http://www.topblog.com.br/2010/index.php?pg=Busca&c_b=21106125

É preciso preencher com o seu nome e e-mail, na página que aparece em seguida, para validar o seu voto. Contamos com a sua participação e agradecemos o seu voto!

Um abraço,

Carolina, Dora, Júnia e Lúcia

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Um pouco mais da história do Corte Centesimal. Como tudo começou.


Carmen de Andrade Mello Silva e o marido, o engenheiro Antônio de Mello Silva.
Juntos criaram o Método de Corte Centesimal que em 2009 fez 75 anos.

O Corte Centesimal está há anos no mercado formando as melhores modelistas, mas o sistema que deu origem à empresa, tem uma tradição bem mais longa, iniciada praticamente por um acaso. Em 1933, a dona de casa Carmen de Andrade Mello Silva, uma mineira de Lavras, chegou a Andrelândia acompanhando o marido, o engenheiro Antônio de Mello Silva.

A necessidade de costurar para os quatro filhos e as dificuldades que encontrava nessa tarefa foram levando dona Carmen a adotar o hábito de fazer anotações em fichas para auxiliar a memória. Com o tempo, foram sendo acumuladas inúmeras fichas com desenhos, observações e deduções que permitiram à dona de casa aprimorar suas atividades. Não havia qualquer pretensão além da que qualquer mãe tem, quando se dedica à família. Havia, porém, o objetivo de suprimir as provas das roupas, coisa que os filhos tinham horror.

A competência na confecção das roupas traçou o destino. As amigas sempre pediam os moldes para repetir. A vontade de ajudar levou Carmen a encontrar uma maneira prática de indicar como fazer o traçado de um determinado molde, de modo a atender os diversos pedidos e as diversas idades das crianças e também de adultos.

Qual a proporção existente entre algumas medidas" era um dos questionamentos feitos por ela, sem qualquer pretensão, e que resultaram em moldes bastante exatos. Pessoas próximas insistiam que ela passasse para de seus conhecimentos para outras senhoras que viviam a mesma necessidade de aprender a costurar. Com o auxílio do marido engenheiro, ela criou o sistema de Escalas, resultado de suas anotações sobre as medidas do corpo humano.

Para generalizar as indicações das medidas tomadas em volta do corpo, ele dividiu cada medida por 100, com a representação em escalas. Intitula-se, portanto, "Centesimal", porque as principais medidas para o traçado dos moldes foram divididas em 100 partes iguais.

Surgiram então, as Escalas Centesimal, como representações de medidas do corpo. Essas “Escalas” são pequenas réguas que vão de 30 centímetros até 140 centímetros. Assim, ela batizou esse método de modelagem de roupas de “Método de Corte Centesimal.” Isso começou em 1934, quando dona Carmen ia transmitindo seu sistema de graça para suas amigas, ensinando pacientemente a leitura das suas anotações e fichas. Ou seja, mostrava para cada uma como interpretar os seus traçados.

A mudança para Barra Mansa, no Estado do Rio de Janeiro e, posteriormente, para Belo Horizonte, em Minas Gerais, novamente acompanhando o marido, levaram a uma propagação do método de dona Carmen. Os pedidos dos livros foram só aumentando. Então, em 1937 foi feita a primeira cópia heliográfica. Após alguns anos, ela tinha registrado cerca de mil nomes de pessoas que foram suas alunas. O interesse pelo sistema acabou exigindo a formalização de uma empresa para a produção do material de ensino e administração da contabilidade, que já antes, era rigorosamente controlada.

Assim, em janeiro de 1952, Carmen e o marido fundaram a empresa “Corte Centesimal Ltda.” Novas professoras e alunas se juntaram ao exército de pessoas que se encarregava de disseminar o método por todo país.


Dona Carmen (sentada, a segunda, da esquerda para direita) com a turma do curso aperfeiçoamento de professoras do Método de Corte Centesimal - Moldecópia, no antigo escritório da empresa na Edifício Helena Passig, no centro de Belo Horizonte. Década de 60.

Até o início da década de 70, o material do Método de Corte Centesimal era vendido em estojos de madeira, fabricados pela própria empresa, que possuía uma marcenaria. Dentro do estojo havia o livro do Método, num formato de livreto, conjunto de Escalas, um par de Esquadro e Curva Francesa, além do porta escalas. Os outros espaços do estojo serviam para colocar giz, alfinetes, e outros apetrechos utilizados na confecção dos moldes.

Estojo completo Centesimal. N° do estojo: 14.419. 03 de Abril de 1950.

Os livros eram todos numerados, datados e assinados, um por um, por Carmen. Já os desenhos dos moldes nos livros eram coloridos com aquarela, também um por um, pelas filhas pequenas Dora e Júnia.

Esses estojos faziam parte das famílias mineiras e de outras famílias pelo Brasil. Naquela época, era costume as moças saberem costurar e muitas famílias, tinham em casa, a sua própria modelista, que era responsável em costurar para todos. Assim, várias histórias foram sendo costuradas também. Os estojos foram aposentados em virtude das mudanças e da evolução da sociedade.
Hoje, são considerados uma relíquia e quem tem, guarda a sete chaves, com todo carinho. Para muitas famílias, esses estojos preservam muito mais do que apenas escalas, alfinetes e desenhos. Eles guardam também sentimentos, lembranças e saudades de um tempo que já passou. São recordações gostosas e que ajudaram a formar a história da moda no Brasil.



Ao se aposentar, Carmen deixou como continuadora, a filha Dora, que desde mocinha, se mostrou interessada em aprender tudo sobre aquele ofício e que se dedicou à empresa, com a mesma dedicação e paixão da mãe. A empresária, profunda conhecedora dos segredos da modelagem, mantém há mais de 60 anos, o ritmo de trabalho das pessoas que promovem o aprendizado como um processo de crescimento e de geração de oportunidades.

A inserção do Corte Centesimal na história da moda brasileira foi assegurada na atuação de Dora, que vivenciou as mudanças importantes no mundo e na sociedade. No início, na era de Carmen, as mulheres aprendiam para exercer melhor o papel de mães. Nos tempos atuais, mais pessoas aprendem com novos objetivos e, em especial, de ter uma atividade profissional. E, atualmente, a terceira e a quarta gerações já colaboram e participam da vida deste método de ensino.

Ao longo desses anos, foram mais de 500 mil livros vendidos, o que comprova a eficácia do método e diz muito em relação à sua aceitação, ao seu sucesso: significa que quatro gerações de usuários tem prestigiado este excelente método de modelagem de roupas. A partir daí, o Centesimal criou família, gerando produtos funcionais e dinâmicos para atender aos mais diversos aspectos da modelagem do vestuário.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Dicas preciosas do livro: A Costura e Seus Segredinhos

Tesoura: ter sempre mais de uma, reservando a mais afiada para o corte do tecido. Qualquer principiante sentirá desânimo ao usar uma tesoura que "masca" a fazenda.

Fita Métrica: a fita métrica é uma auxiliar inseparável da costureira. Observam-se, com frequência, diferenças em centímetros de uma fita para outra. O uso da mesma fita métrica, ao medir e executar os moldes, preserva-lhes a precisão.

Alfinetes: cuidado ao escolhê-los. Devem ser bem finos. Os alfinetes de ponta rombuda podem estragar o tecido. Devem ser usados com generosidade para firmar os moldes na fazenda. Molde e fazenda devem formar uma única peça, bem firme, até ter sido transportado o seu contorno para o tecido. Para isso, usam-se, entre outros meios, o papel carbono e a carretilha.

Linhas: os tipos de linha devem variar para as diferentes qualidades de fazenda: se para algodão grosso como brim, cretone, piquê e tecidos masculinos precisamos de linha de algodão mercerizado; para tule, gaze, chiffon, organdi, procurar linhas de seda ou nylon.
O nylon e tergal devem ser costurados com linha sintética. Para os alinhavos, usar linha mais fraca e para a costura de máquina e os arremates, sempre a linha de acordo com o tecido, em cor e grossura.

Outras dicas você encontra no livro "A Costura e Seus Segredinhos", de Dora Mello Silva Teixeira e Diva Lustosa de Andrade Tibúrcio. Para saber mais informações sobre o livro, escreva para a gente.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Dica do dia: sobre máquinas de costura

Máquina de costura: de mão, de pé, a motor, o indispensável é que se aprenda a dominá-la. Isto é, costurar em linha reta, em curva, formando ângulos etc. Consegue-se isso facilmente com um treinamento em folha de papel listado ou pautado. Um excelente exercício, também, é embainhar lençóis ou fraldas.

A máquina, além de ser objeto de grande utilidade é também de grande valor. Portanto, nunca a deixe exposta ao sol, nem aberta, apanhando poeria ou em ambiente úmido. Proceder a sua limpeza sempre que costurar seguidamente, pois o desgaste da fazenda vai deixando cair uma poeira sobre as peças que se situam debaixo da agulha.(Observar a bobina onde se coloca a linha debaixo)

A máquina precisa de óleo para lubrificar suas diversas peças, mas essa operação nunca deve ser feita na hora da costura, pois o excesso de óleo pode sujar o tecido. É aconselhável executar a limpeza total num final de semana.

Você pode encontrar no mercado diversos tipos de máquinas de costura: desde as mais tradicionais, para costura doméstica, até máquinas de uso profissional. O ideal é que você adquira a que melhor atenda as suas necessidades.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Do baú da vovó - Informe da Moda

Curiosidade de um passado recente: Você sabia, que no início da década de 90, o nosso jornal bimestral "O Informe da Moda", de apoio aos cursos de modelagem do Corte Centesimal, era desse jeito aí?


Esses fazem parte do nosso museu e ajuda a contar um pouco a nossa história. Para quem está chegando no blog agora, e não conhece o Informe da Moda, ele foi criado em 1978 pela minha vó, Dora, filha da criadora do Método de Corte Centesimal.

O Informe da Moda proporciona aos usuários do Método de Corte Centesimal e do Sistema Moldecópia praticar interpretação de modelos e se aperfeiçoar como modelista. Em cada jornal, vem cerca de 8 modelos, dos mais variados, junto com a interpretação do molde baseado no nosso método. É ideal para quem busca autonomia na modelagem.

Para saber como fazer a sua assinatura, escreva para gente.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Reportagem do Fantástico sobre os bastidores de uma confecção.

Como todos já devem ter visto, nesta segunda-feira, dia 19 de julho, estréia o remake da novela "Ti ti ti", novela do brilhante Cassiano Gabus Mendes, em versão adaptada pela maravilhosa Maria Adelaide Amaral, da qual eu sou fã de carteirinha.

Numa reportagem para o Fantástico, desse domingo, dia 18 de julho, a atriz Dira Paes, que também estará nessa nova versão, foi até uma confecção no Rio de Janeiro, mostrar os bastidores da produção de roupas. E como todas nós sabemos, uma boa modelagem é extremamente importante para o resultado final de uma roupa.

E nós, do Corte Centesimal, fazemos a nossa parte, levando até vocês as melhores soluções para você realizar o seu sonho: ser uma modelista de primeira, montar a sua própria confecção ou mesmo, aprender a costurar as suas próprias roupas.
Bom, vamos deixar de "ti ti ti" e conferir a reportagem.



Fonte: Site Globo.com - Fantástico

Link: Reportagem do Fantástico sobre os bastidores de uma confecção.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Livro: A Costura e Seus Segredinhos


Ok, você já aprendeu a modelar e agora está na hora de colocar a "mão na massa". Pois bem, no Livro "A Costura e Seus Segredinhos" você encontra as orientações básicas que toda iniciante deseja ter na hora de começar a costurar.

Cada capítulo abrange uma peça básica do vestuário, como corpinhos, golas, mangas, saias, calças etc. O Livro orienta nos detalhes da interpretação de um modelo desejado, bem como sobre a montagem e acabamento de peças que, aliados ao aprimoramento contínuo, conduzem à alta-costura.

O livro tem 207 páginas e está dividido em 11 capítulos. Para mais informações, escreva para gente: atendimento@cortecentesimal.com.br



Autoras: Dora de Mello Silva Teixeira
Diva Lustosa de Andrade Tibúrcio

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Livro das Malhas


Hoje, vamos falar do nosso Livro das Malhas. Para quem deseja se dedicar à confecção de malharias, o livro oferece grande facilidade na execução de modelagens diversas.

Dominar bem a técnica da modelagem faz de modelistas, profissionais valorizados. Além da boa qualidade da malha e de uma confecção esmerada, é essencial que as peças tenham um caimento perfeito.

A modelagem de uma peça de vestuário é responsável por, pelo menos 50% do resultado final. Uma base perfeita é garantia de valorização de uma trabalho. A finalidade deste livro é tanto apresentar orientações sobre malhas, como oferecer já prontos, os Moldes Básicos para Malharia necessários para a realização de modelagens femininas e masculinas.

O Livro das Malhas faz parte da família de produtos do Corte Centesimal. Tem 112 páginas e está dividido em 6 capítulos. Para saber mais informações e fazer o seu pedido, entre em contato conosco.

Modelar é dar forma, é criar.

Um abraço e até a próxima,

Dora.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Moldes.miniatura (Mm-22). O que são?


Para quem está começando a ter aulas agora, e ainda não tem muita prática e segurança, nada melhor do que treinar bastante, certo? Para ajudar as alunas no processo de aprendizagem, nós temos o Moldes.miniatura (Mm-22).

Os moldes são feitos em cartolina e correspondem à miniatura exata do Moldecópia de adulto; são apresentados no tamanho manequim 22, P54. Faz parte do conjunto de Moldes Básicos: Corpinho e Calça – Frente e Costas, Gola, Manga e Saia. É muito prático exercitar a modelagem em tamanho miniatura: gasta-se pouco papel, proporciona maior comodidade para trabalhar, ocupa menor espaço numa mesa e poupa tempo. Como exercício, equivale a um trabalho feito em tamanho natural.

O kit dos Moldes.miniatura está R$ 5,00. Para fazer o seu pedido, entre em contato conosco, através do Fale Conosco, no site, ou pelo e-mail: atendimento@cortecentesimal.com.br.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Conhecendo as professoras - 2ª parte

"O meu caso com o Corte Centesimal foi amor à 1ª vista. A modelagem sempre foi o meu hobby, desde de criança. Depois se tornou profissão, mas o meu desejo sempre foi dar aulas de modelagem. Fiz vários cursos de modelagem com esse objetivo, mas sempre achava a didática dos cursos complexas demais e eu, como aluna, acabava ficando desanimada.

Uma amiga que é modelista e professora pelo Sistema Moldecópia, a Silvana, me mostrou o método e me incentivou a fazer o curso com ela. Quando conheci o livro e a forma como se dava a aula no quadro e no flanelógrafo, eu disse para mim mesma: 'finalmente encontrei o que procurava há anos.'

Como modelista, procurei colocar em prática todas as técnicas para testá-las e, a cada dia, tinha surpresas agradáveis. Hoje realizei meu sonho: dou aulas e quando vejo o desempenho das minhas alunas me sinto realizada.

Quando a mulher sabe modelar e costurar, abre um leque de oportunidades para ela. Terá uma terapia maravilhosa sem custo. Você poderá estar sempre bem vestida com um custo mínimo. Poderá ter uma profissão bem rentável, trabalhando em alguma confecção, ou também poderá abrir seu próprio negócio, abrindo sua confecção.

Um abraço, Guadá."


Essa é a professora Guadalupe, de Belo Horizonte. Ela ensina o Sistema Moldecópia. Você pode ver as fotos da escola dela, nas postagens do início do mês. Se você também é professora do Método de Corte Centesimal ou do Sistema Moldecópia, mande pra gente a sua história.

Fashion Rio

Há 3 edições nós temos acompanhado os desfiles da marca Graça Ottoni, no Fashion Rio. Os desfiles foram belíssimos e as roupas então, sempre maravilhosas! Este ano, conferimos também o desfile da marca no Minas Trend Preview. As roupas estavam super femininas, com muitas cores, bem vaporosas, alegres e lindas, é claro! Abaixo, um pouquinho dos desfiles para vocês.


Desfile da Graça Ottoni, no Fashion Rio, em janeiro de 2009.


Convite do Fashion Rio 2010.



Desfile da Graça Ottoni, no Fashion Rio, em janeiro de 2010.


Convite do Minas Trend Preview. Edição de abril de 2010.


Desfile da Graça Ottoni, no Minas Trend Preview, em abril de 2010.

Para mais informações, acesse o blog: http://gracaottoni.com.br/blog/

Fotos: Carolina Melo Franco

terça-feira, 18 de maio de 2010

Molde.Série - O que é?



Hoje, vamos apresentar o Molde.Série. Para quem está querendo abrir confecção, ele é o produto indicado. O Molde.Série é um conjunto de moldes básicos no tamanho padrão utilizado na indústria para a confecção da peça piloto de um modelo. Ele contém o exclusivo “Sistema de Ampliação em Série”, que permite a obtenção dos demais tamanhos do mesmo modelo.
Compõe o Molde.Série (MS): Conjunto de Moldes Básicos para adulto (corpinho frente e costas, calça frente e costas, saia, manga e gola) no tamanho 42, em Duratex; Jogo de réguas auxiliares para ampliação e/ou redução e apostila da matéria.

O material do Molde.Série está R$62,00. Há uma despesa de remessa que depende do material, da quantidade e da cidade de destino. Para saber o valor, entre em contato conosco, informando a sua região. Para mais informações, escreva pra gente.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Informe da Moda - Pacote promocional

Para quem está chegando agora no Blog, gostaríamos de apresentar, novamente, o nosso jornal bimestral de apoio aos cursos de modelagem, que traz modelos da moda em vigor: O Informe da Moda.

Ele proporciona aos usuários do Método de Corte Centesimal e do Sistema Moldecópia praticar a interpretação de modelos e se aperfeiçoar como modelista. Em cada jornal vem cerca de 4 páginas, com 6 a 8 modelos diferentes.

Ele é impresso em papel A4 e nele você encontra os desenhos dos modelos (vestidos, blusas, calças, bermudas), feitos por uma estilista, e ao lado a interpretação do molde, baseada no nosso Método. Uma assinatura anual está R$33,00. Nesse valor, já está incluída a despesa de remessa.O Informe da Moda avulso custa R$ 7,00.

Para quem tiver interesse, nós temos uma promoção dos 25 últimos números (que vai de 2006 até 2009) por R$ 65,00 (valor de remessa já incluída). Colecione o Informe da Moda, e você terá um ótimo curso de Interpretação de Modelos. Para fazer a sua assinatura ou para adquirir o pacote promocional, mande a sua mensagem clicando aqui no Fale Conosco.

domingo, 9 de maio de 2010

Feliz dia das Mães!

MÃE...
(Mário Quintana)

"Mãe...São três letras apenas
As desse nome bendito;
Também o céu tem três letras
E nelas cabe o infinito.

Para louvar nossa mãe,
Todo o bem que se disse
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer.

Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do céu
E apenas menor que Deus!"
 
É com esse lindo e singelo poema, do grande poeta Mário Quintana, que nós desejamos para todas as mães (e futuras mamães), um Feliz e Maravilhoso dia das Mães!

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Conhecendo as professoras

Semana passada, visitamos a escolinha de Corte e Costura de uma instrutora do Moldecópia, muito querida, daqui de Belo Horizonte. O nome dela é Guadalupe e há 4 anos ela ensina o Moldecópia, junto com outra professora, a Silvana. As duas são modelistas de mão cheia. Adoram ensinar e juntas, montaram uma escolinha no bairro Carlos Prates, em Belo Horizonte.

Para registrar a visita, tiramos algumas fotos para vocês conhecerem melhor o trabalho delas, que é feito com muito carinho e dedicação. Elas são super caprichosas e cuidam de tudo nos mínimos detalhes.


Essa é a professora Guadalupe.

Para que as alunas assimilem bem o aprendizado, a Guadalupe e a Silvana usam o flanelógrafo em suas aulas. Para quem não sabe, ele nada mais é, do que um quadro de compensado, duratex ou papelão, de cerca de 60 cm x 80 cm, recoberto por uma flanela ou feltro. O flanelógrafo é um grande auxiliar no ensino e ocupa em importância o mesmo lugar que o quadro-negro. Nele, podem ser presos moldes ou ilustrações que, por sua vez, devem ser preparados com flanela no verso, para dar aderência.

São inúmeras as vantagens do flanelógrafo durante as aulas:
  • Facilita a preparação das aulas em etapas;
  • É simples e atraente;
  • É dinâmico e versátil, proporcionando movimento às aulas;
  • Desperta o interesse das alunas;
  • Melhora a compreensão das alunas;
  • Facilita ilustrações no momento.
O Corte Centesimal tem adotado esses recursos para o ensino de seus métodos. O flanelógrafo se torna fundamental no destaque das etapas de uma modelagem. Na interpretação de modelos, feitos em miniatura, sua demonstração é de tal clareza que desafia até mesmo as alunas que apresentam maiores dificuldades. Para preparar as aulas a serem apresentadas através do flanelógrafo, são utilizados os Moldes-miniatura 22 (escala 22, que corresponde a P-54 cm), do Corte Centesimal.

Logo abaixo, seguem alguns modelos de saias, que são ensinadas e fazem parte do Livro do Moldecópia. Esses modelos são apresentados pela Guadalupe e pela Silvana, durante o curso.

1 - Saia franzida

2 - Saia com drapeado horizontal

3 - Saia godê-lateral

4-Sala de costura

Quem quiser, pode entrar em contato com elas, através do telefone: 3498-2438, ou pelo e-mail: guadalupe.rj@hotmail.com.

sábado, 24 de abril de 2010

Uma linda história


"Eu e o Corte Centesimal, por Beatriz M. Antunes Generoso

Meu nome é Beatriz, sou mineira da cidade de Rio Acima, e desde pequena eu fazia roupas para as bonecas de pano que minha irmã fazia para mim. Eu usava como agulha, espinhos ou pedaços de madeira bem fininha onde eu fazia a ponta e o fundo da agulha. Eu desfiava retalhos para tirar o fio para costurar. Quando terminei a 4ª série do curso primário, queria muito continuar os estudos, mas não tinha condição financeira para manter tal sonho.

Aos 13 anos, minha mãe orientou-me a fazer um curso de corte e costura, e com muito sacrifício ela comprou uma máquina de costura pra mim. Assim, eu poderia trabalhar em casa ganhando o meu dinheiro e pagando os meus estudos. Pois bem. No início dos anos 60, teve uma moça de Belo Horizonte, que chegou na minha cidade, reuniu um grupo de pessoas e fez a maior propaganda do Corte e Costura do Método Centesimal. Até hoje sinto o cheirinho da maletinha do kit Centesimal.

O grupo era formado por mais de 20 pessoas e as aulas eram aos domingos, duas vezes por mês. No início eu achava muito difícil, mas depois quando apanhei gosto pela coisa, comecei a desenvolver muito bem nas aulas, e minha curiosidade era muito grande em fazer todos os moldes do livro. No final do curso, que durou mais de 1 ano, fui uma das 5 alunas que conseguiu concluir o curso com direito a diploma e elogios, pois eu já costurava pra mim, para a minha família, amigas e vizinhas.

Quanto mais eu costurava, mais me aperfeiçoava no que fazia, a clientela aumentava, e eu ganhava meu dinheiro. Ainda bem jovem, comecei a divulgar o curso do corte e costura do Método Centesimal. Além de costurar, formei um grupo e comecei a dar aulas de costura. Mudei de cidade e continuei costurando e ensinando o Corte e Costura. Este era o meu prazer. Com dinheiro que ganhava, eu ajudava em casa e voltei a estudar. Pouco tempo depois, fui morar em Belo Horizonte, costurando à domicílio para uma vasta e exigente clientela, que me rendeu grandes amizades. Paguei meus estudos, me formei em Pedagogia, pela PUC, mas meu prazer mesmo, sempre foi costurar. Me casei em Belo Horizonte, vim morar em Niterói, onde estou há 30 anos. Aqui também fui professora de corte e costura.

O Método Centesimal é perfeito. Raramente dá prova. Eu trabalho confiante no que faço, e passo credibilidade às minhas clientes. Graças ao Corte Centesimal, eu realizei muitos sonhos meus e de muitas outras pessoas. Tenho realizado sonhos de muitas noivas, damas, madrinhas de casamento, crianças, jovens, pessoas de manequim fora do padrão, enfim, de muitas famílias. Amo o que faço, sou fiel ao Método Centesimal, e através dele, quero fazer muita história para contar mais tarde.

Assim, convido você também pra fazer parte dessa história. Estou te esperando. Vem, me ligue.

Um abraço,

Beatriz
Fone: (21) 2719-7325"

Essa história linda é da dona Beatriz, instrutora do Método de Corte Centesimal, em Niterói, no Rio de Janeiro. Se você também tem uma história assim, para contar pra gente, escreva pra nós! Ficaremos muito felizes em publicá-la aqui.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Depoimentos e outras mensagens

Gostaríamos de compartilhar com vocês, algumas mensagens carinhosas, que recebemos diariamente, que nos deixam super felizes e que nos dão força para continuar um trabalho que começou há tanto tempo. Esperamos que, outras histórias como essas, continuem se repetindo por mais 60, 70, 80 anos. Agradecemos o carinho de todas vocês!


1) "Meu nome é Luiza Helena Brunetti Peres, moro em Votorantim, Estado de São Paulo. Escrever sobre o Método Centesimal é fazer com que eu me lembre de minha infância, das roupas lindas feitas pela minha mãe e sempre usando o Método Centesimal. Cresci usando roupas feitas por ela.Quando decidi aprender a costurar, não tive dúvidas, a modelagem seria feita pelo Centesimal. O caimento é perfeito. E para me atualizar, assino o Informe da Moda. Sempre recorro ao Informe quando tenho alguma dúvida na modelagem de alguma roupa ou mesmo, quando preciso escolher um modelo.
Luiza Helena Brunetti Peres, Votorantim, São Paulo. 29/01/2010"


2) "Como eu já disse, eu conheço o Método de Corte Centesimal desde menina (+/- 12 anos), época em que recebi de minha mãe uma caixinha de madeira contendo o material do Corte Centesimal em que nele continha uma ficha, datada 28 de janeiro de 1955, presente de seu pai. Olha que relíquia!!! E que tenho guardado com muito carinho, desde então. No ano de 2000, conheci uma professora, a dona Nice, que morava em um bairro próximo o Tatuapé, iniciando um curso de corte costura na igreja que eu freqüentava, para minha surpresa era exatamente esse o método. Achei uma coincidência, pois mesmo possuindo o material, nunca tinha escutado falar. Aí comecei a realmente "apreender" a costurar com a excelente professora formada por vocês, Dona Nice. O curso de minha vida mudou, e tive que adiar mais um pouco esse aprendizado e acabei perdendo o contato com essa maravilhosa professora.
Hoje, 29 de Janeiro de 2010, precisamente 55 anos após a compra feita pelo meu avô, até me emocionei, gostaria de reiniciar o curso e adquirir os informes e as revistas por assinatura, como também, se for possível descobrir o telefone da Dona Nice. Caso ela ainda dê aulas quero reiniciá-las. Olha que fiz alguns cursos de corte costura, mas nenhum se compara ao caimento e a perfeição, bem como a clareza lógica do método. Desculpe-me por escrever uma carta ao invés de uma mensagem e tomar-lhes um tempo, mas creio a "história" é muito importante e contém muitos bons sentimentos que medem a importância que vocês tem na vida das pessoas. Desde já muito grata.
Carla Aparecida F. Galvão Lombardi, São Paulo, SP. 29/01/2010"

3) "Tenho 60 anos, fiz o curso com 12 e foi a melhor coisa do mundo. Absolutamente preciso, traço e corto blazers, alfaiataria e modelos complicados sem medo. Esse método é uma preciosidade. Invistam nele. Sua bisavó deveria ser parecida com a minha mãe, uma pessoa em busca do aprimoramento, da perfeição e da praticidade. Mas o pulo do gato, foi a sacada de fazer a medida perfeita de 1/4 do corpo.
Fica absolutamente perfeito. Trabalhei com alfaiataria e não lembro de blazer ou calça dar qualquer ajuste. Caia como uma luva. Receba meu abraço e meus parabéns por ser bisneta de uma pessoa tão especial como ela.
Marcella Brigido de Mendonça, Ituiutaba - MG. 02/02/2010"


4) "Fui formada pelo curso de corte e costura do Método de Corte Centesimal simplificado no ano de 1974. Até hoje trabalho com este método. Já dei aula durante algum tempo mas deixei em consequência da indisponibilidade de tempo, pois tenho uma confecção atuante no mercado há 22 anos. Foi um prazer descobrir que faço parte da história da família: Corte Centesimal. Hoje tenho 56 anos e há 37 que tenho um dia a dia todo voltado para um serviço que faço com muito amor. Sou modelista de verdade, conheço todo o segredo de uma boa confecção, graças ao investimento que fiz neste maravilhoso curso Corte Centesimal! Desejo a todas as mulheres que compõe esta Empresa muito sucesso! E depois vou enviar detalhadamente toda a minha história. É linda!!!
Terezinha Jesus Araújo Pompeu, Fortaleza, Ceará. 07/03/2010"


5) "Que satisfação saber que este método continua ao alcance de todos. Minha mãe foi uma excelente costureira. Quando ficou viúva, com quatro filhos, o que era apenas um hobbie, se transformou num meio de sobrevivência. Bem, minha filha se interessa por moda e gostaria de fazer um curso de corte e costura, foi quando me lembrei deste método sem igual. Gostaria de ter indicação de uma professora aqui no Rio de Janeiro. Desejando que este curso obtenha cada vez mais sucesso e que a familia Melo Silva usufrua de uma colheita abundante de bençãos dos altos céus pelas preciosas sementes (método) espalhadas por este Brasil a fora, possibilitando que o pão nosso de cada dia chegasse, com dignidade, em muitos lares inclusive no meu. Desde já muito agradecida, Sílvia
Sílvia, Rio de Janeiro, RJ. 30/03/2010."


6) "Minha mãe fez o curso de Corte Centesimal quando eu tinha 2-3 anos (+/- 1967) e eu era fascinada pelo estojo de madeira com as reguinhas, as fichas, a curva, o esquadro, tudo. Eu a acompanhava às aulas e tinha que ficar na ponta dos pés para ver os moldes que ela riscava pacientemente. A instrutora dizia que a minha mãe era uma das melhores alunas que já teve, mas minha mãe não se lembra o que fez do estojo. Muitas mudanças de residência. Mas a vontade de aprender a costurar continuou e surgiu com força total agora, tantos anos depois. Assim, quero adquirir o que for melhor para eu aprender muito bem a costurar conforme esse método e me sinto orgulhosa por ter sido uma mineira quem criou esse método. Precisamos divulgar mais e o que eu puder fazer pode contar comigo.
Denise Ferreira do Nascimento, Belo Horizonte, MG. 06/04/2010"


7) "Estou muito feliz por encontrá-las, através do Orkut, e do blog. Muito Obrigada por me responder tão gentilmente, pois eu tinha perdido o contato pelo telefone que está no meu terceiro livro, do ano 1996.
Minha querida professora, se chamava Edwvirges Farias, em Santo André, vila Lucinda (em 1973). Tenho muito orgulho do meu diploma. Eu já costurei de tudo, e agora estou me dedicando a confecção de pijamas e camisolas. Eu uso as escalas e o livro Corte Centesimal. Gosto de fazer os moldes, me acostumei tanto que faço rapidinho. Mas, nunca usei o Moldecópia. Meu primeiro livro era marrom, o segundo laranja, o que tenho é do grande. Adorei todas as explicações em anexo, se for possível, gostaria de receber os moldes em miniatura. Como é que adquiro o Informe da Moda e quanto custa? Também preciso saber o preço do Molde.Série, para minha confecção. O livro A Costura e seu Segredinhos é o da capa azul? Esse eu tenho. É um prazer estar escrevendo esse e-mail para você, Carolina, parabéns por esse lindo trabalho.
Abraço carinhoso, Leonor.
Leonor Albuquerque, Santo André, São Paulo. 06/04/2010"

segunda-feira, 29 de março de 2010

Indicação de instrutoras do Método Centesimal e do Sistema Moldecópia

Para quem está querendo aprender a modelar pelo Método de Corte Centesimal ou pelo Sistema Moldecópia e não sabe por onde começar, informamos que o Corte Centesimal possui uma lista de instrutoras que lecionam pelos dois métodos em todo Brasil. Para saber se há alguma instrutora disponível na sua cidade, mande uma mensagem para nós, clicando aqui no Fale Conosco.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Para ser uma boa Modelista


O Corte Centesimal Ltda tem procurado atender às diversas expectativas de quem gosta de costurar. Desse modo, se você quer aprender a modelar temos o "Método de Corte Centesimal” e o “Sistema Moldecópia.

Com um ou com outro você poderá realizar um curso completo de corte e, através do livro “A Costura e seus Segredinhos”, poderá aprender a costurar. Também temos o “Molde Pronto.Centesimal”, para quem quer usar modelagens já preparadas para uso imediato.

Para quem deseja fazer um curso de Modelagem Industrial, temos o “Molde.Série”. Ele é complementado pelo “Livro das Malhas”, que abrange a modelagem de, praticamente, todo tipo de peças para malharia. Ele é acompanhado dos quatro moldes básicos necessários para o uso do livro: os de malharia feminina, masculina e unissex, maiô e calça: abrange os tamanhos P, M, G, GG, para crianças e adultos. No momento, acabamos de lançar a 3ª edição do Livro.

Com esses moldes você faz os mais variados modelos de maiô. Com a parte de cima do molde faz sutiãs e tops e com a parte de baixo faz as calcinhas e biquínis. Tudo fica perfeito.

Ao fazer um curso de Corte (Curso de Modelagem do Vestuário), a aluna aprende toda a técnica a ser usada para se modelar uma roupa, porém, ao concluí-lo ela ainda não sente segurança para utilizá-la.

Para continuar praticando, sugerimos o nosso jornal bimestral “O Informe da Moda”, que tem por finalidade dar continuidade ao curso e apoio a quem está se iniciando na arte da modelagem do vestuário, e também acompanhar a moda, que muda a cada estação. Adotamos a linguagem do desenho para realizar as interpretações a partir de moldes básicos, o que permite uma compreensão rápida das adaptações a serem feitas em função do modelo escolhido.

Para se tornar uma modelista é necessário muita prática. Por isso, estamos sempre aconselhando a realização das interpretações dos modelos sugeridos, mesmo usando moldes em miniatura. Esse exercício deverá ser iniciado com a observação de cada detalhe do modelo sugerido no Informe da Moda e de como ele foi realizado no traçado apresentado ao lado (sua modelagem).

É sempre necessária uma observação minuciosa do modelo que se deseja interpretar, para que haja a conscientização de quais são os efeitos sugeridos pelo figurinista, ao desenhá-lo. É a partir dessa conscientização que você irá definir quais as adaptações a serem introduzidas nos modelos que faz com que a costureira se transforme em uma modelista. Daí a necessidade de se dar continuidade ao curso através do “Informe da Moda”. Você concretiza seu aprendizado e ganha segurança em seu trabalho. Sua adesão nos estimula a dar continuidade a essa nossa iniciativa.

Para finalizar, você poderá fazer por correspondência o curso de Técnica de Ensino Centesimal – Moldecópia (TEC – M), se desejar ser instrutora de corte em sua cidade.

Esses são os produtos que temos que oferecem a técnica necessária para atendê-las nos seus anseios de aprendizagem e aperfeiçoamento. Suas críticas e sugestões serão sempre estímulo para nosso aprimoramento.