quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Perfil da semana: Irene Ismélia

Irene em seu atelier, assistindo ao curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal. 


Todos nós temos uma história para contar.  E é fascinante e enriquecedor poder conhecer pessoas de todos os cantos desse Brasil e do mundo. É uma verdadeira troca de aprendizado.

Hoje, vamos conhecer um pouco da Irene Ismélia, que também é aluna do curso online de Introduçãoao Método de Corte Centesimal, que está sendo realizado pela Lara Rogedo, com a nossa parceria.

A Irene é natural do estado do Rio de Janeiro, mas atualmente mora em Belém, no Pará.  Ela começou a costurar muito cedo também. Por enquanto, a costura é mais um hobby pra ela.

A Irene já tinha uma boa noção de corte e costura, antes de fazer o curso online, e acabou se especializando mais em consertos de roupas. Mas, mesmo sendo um “hobby”, a Irene fez disso um pequeno negócio. Ela atende amigos e vizinhos.  Contudo, ela sentia que precisava saber mais sobre o processo de modelagem, de como as peças eram feitas, até para ajudá-la nos consertos mais complicados. 

Detalhista e muito curiosa, depois de conhecer outros métodos de modelagem de roupas, a Irene acabou chegando até nós através do perfil da Mary Ribeiro no Instagram (@ateliermaryribeiro).

A Mary Ribeiro, para quem não conhece, é de Brasília e é uma grande modelista. Ela possui um atelier e trabalha com o Método de Corte Centesimal desde os 14 anos de idade para dar vida as suas criações. 

“Depois de me apaixonar pelas peças criadas pela Mary, fiquei curiosa pra conhecer o Método de Corte Centesimal”, disse Irene.

Assim, a Irene não só adquiriu o nosso material como também se matriculou no curso online de “Introdução ao Método de Corte Centesimal”, logo que ele foi lançado.

O investimento no curso online valeu, e muito! O curso nos mostra a prática da modelagem de forma bem clara. E com a Lara Rogedo ensinando o entendimento ficou mais fácil ainda. Sem contar que qualquer dúvida que a gente tenha, é respondida muito rápido.”,  conclui Irene.

Irena em seu atelier. Foto de arquivo pessoal

Confiram abaixo a nossa entrevista completa com a Irene e vejam também algumas fotos que ela nos enviou do seu ateliê.  O álbum completo com as fotos estão disponíveis na nossa página do Corte Centesimal no Facebook. 

Quem sabe, futuramente, a Irene também não venha se tornar nossa instrutora credenciada na sua cidade, hein? Estamos torcendo para isso!

Contato da Irene Ismélia Ramos
Instagram: @irene_ismelia
E-mail: ireneismelia@hotmail.com


 
Atelier da Irene


1-Qual é a sua primeira lembrança relacionada ao universo do corte e da costura? 

Eu me chamo Irene Ismelia, sou professora formada em Ciências  Políticas, tenho 35 anos e moro em Belém, no Pará, há quatro anos.

Assim que saí da faculdade descobri que o magistério não era o que gostava de fazer. Então, entrei pra um curso de capacitação de mão-de- obra em uma fábrica, que havia acabado de se instalar na minha cidade em Rio das Flores (RJ). Aprendi a operar a galoneira e a overloque e fiquei nesse emprego por dois anos.

Minha família decidiu se mudar pra uma cidade maior, Volta Redonda, também no estado do Rio de Janeiro, pra tentar novas oportunidades de trabalho. Foi quando entrei numa confecção que fazia facção pra uma marca de roupas carioca.

Eles precisavam muito de costureiras que trabalhassem na reta industrial, como não tinham muitas à disposição acabei ficando com a vaga e aprendi a operar a reta também.

Fiquei nessa confecção por três anos, período em que comprei minha reta industrial. Depois que saí, comprei uma overloque e comecei a fazer pequenos ajustes de roupas em casa.

Quando me casei, acabei mudando para Corumbá, no Mato Grosso do Sul, e comecei a fazer corte e costura. Com o nascimento da minha filha, acabamos nos mudando novamente. Dessa vez para Belém, no Pará.  E aqui, decidi dar um tempo dos consertos e aprender a fazer meus próprios moldes de roupa.

Minha mãe é professora e sempre fazia roupas para trabalhar. Geralmente eram tubinhos e saias que ficavam perfeitos no corpo dela. Tínhamos uma vizinha que costurava muito bem, então já podem imaginar a quantidade de peças que ela tinha.

Minha mãe fazia uns consertos à mão também, como ajustar uma barra ou lateral de algumas das nossas roupas.

Eu faço algumas roupas e ajustes para vizinhos e amigos, mas por enquanto é mais por hobby mesmo. Não me profissionalizei ainda.

Atelier da Irene.


2)  Quando você teve o seu primeiro contato com o Corte Centesimal? 
Eu criei meu perfil no Instagram pra postar algumas costuras que fazia e comecei a seguir vários perfis que falavam sobre esse universo do corte e costura. Um desses perfis era o do Mary Ribeiro, que conta toda sua história de sucesso com o Corte Centesimal.

Depois de me apaixonar pelas peças criadas pela Mary, fiquei curiosa pra conhecer o Método de Corte Centesimal. Confesso que, de início, fiquei meio desanimada pensando que o Método  de Corte Centesimal fosse esse tipo de material que tem um preço surreal.

Foi uma surpresa muito boa saber que o material tinha um ótimo preço e que muitos profissionais elogiavam o Método.

 
Material do Método de Corte Centesimal. 
3) Como você vê o trabalho da modelagem para a confecção das suas roupas? 
Uma boa modelagem é essencial para o bom caimento da roupa. E tudo começa com um molde básico bem feito.

Eu já tinha testado alguns métodos de modelagem, mas nunca conseguia fazer uma peça que ficasse bonita no corpo, mesmo depois de todos os ajustes necessários. Sempre parecia que estava faltando alguma coisa.

Com o “Método de Corte Centesimal”, além de não precisar ficar fazendo várias contas, o molde básico sempre fica certinho. Fica bonito no corpo e precisa de poucos ajustes.

Eu faço ajustes de roupas em casa, então conhecer sobre a modelagem, sobre como as peças são feitas me ajuda a encarar alguns consertos mais complicados.

 
Short feito pela Irene, depois que ela começou o curso online.

4) Como foi fazer o curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal, com a nossa instrutora Lara Rogedo? 

O curso foi muito bom mesmo. Eu sempre assistia aos vídeos da Lara Rogedo no youtube. Ela explica super bem.

Quando soube que ela seria a instrutora do primeiro curso online, a ser realizado pelo Corte, deu mais vontade ainda de me inscrever. Eu moro em Belém (PA) e aqui não temos instrutoras credenciadas. Então,  assim que soube do curso, me inscrevi.

Fiz o curso com bastante calma, vi várias vezes cada etapa, tive algumas dúvidas que foram respondidas prontamente pela Lara.

O curso online de “Introdução ao Método de Corte Centesimal” é muito prático e já recomendei pra várias pessoas.



5)  Como foi o entendimento do uso das Escalas do Método de Corte Centesimal?
Achei muito fácil utilizar as escalas. O que me confundia antes de fazer o curso online era tirar as medidas corretamente e aprender a deixar a folga dependendo da modelagem.

Por exemplo: eu fiz um vestido para minha vizinha, mas esqueci de acrescentar os 6 cm de folga na medida de busto. Então na hora de fazer a prova ficou apertado. Eu só descobri  o porquê do defeito nas primeiras aulas do curso online.  rsrs 




6) Você tinha alguma dificuldade em especial, antes de fazer o curso, e que você tenha solucionado? 

Eu tentei aprender outros métodos de modelagem e as blusas eu conseguia fazer, apesar delas não ficarem com o caimento que eu desejava.

Mas as calças eram um grande problema. Eu fazia a modelagem cortava, costura e na hora de provar ficava apertada na coxa, ou o gancho machucando.

Quando fiz a primeira calça depois do curso online com o “Método de Corte Centesimal”,  eu sentei e chorei muito de alegria, porque ficou perfeita no meu corpo. Rs

 
Calça feita pela Irene. 

7) E qual peça você já fez que te deu mais orgulho? 
A peça que mais tive orgulho de fazer foi uma calça de linho estampada.  Já fazia um tempo que eu queria uma calça de linho e decidi fazer uma quando vi o tecido na porta de uma loja. 

Assisti ao vídeo da aula do módulo de “Calças”, do curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal,  pelo menos umas três vezes, pra não cometer nenhum erro.

Quando  terminei, convoquei o pessoal aqui de casa pra estrear minha calça passeando em um shopping aqui de Belém. rsrsrs


Calça que a Irene fez para ela, já usando o Método de Corte Centesimal. 

8) Quais profissionais da moda você admira? 
Eu não acompanho muito os grandes estilistas, mas adoro a história de Coco Chanel.
Ela tinha tudo pra ter um futuro desastroso, mas conseguiu revolucionar a moda do século XX associando elegância e conforto às suas criações.


9) Quais recomendações você faria para quem está querendo aprender o corte e a costura? 
A principal recomendação é encontrar um método de modelagem que a pessoa consiga executar. Eu indico o “Método de Corte Centesimal” de olhos fechados.

Depois é aprender a interpretar e modificar o molde básico o que requer muita prática e perseverança. É preciso construir e desconstruir muitos moldes até conseguir fazer uma roupa com bom caimento.

E recomendo também o curso online da Lara Rogedo. O investimento valeu, e muito! O curso nos mostra a prática da modelagem de forma bem clara. E com a Lara Rogedo ensinando o entendimento ficou mais fácil ainda. Sem contar que qualquer dúvida que a gente tenha, é respondida muito rápido.




CURSO ON LINE DE INTRODUÇÃO AO MÉTODO DE CORTE CENTESIMAL
Estão abertas as matrículas para o primeiro curso ONLINE oficial de Introduçãoao Método Corte Centesimal, em parceria com a nossa instrutora credenciada @lararogedo.

Quem mora em uma cidade onde não tem uma instrutora ou precisa de flexibilidade de horário para poder estudar, acesse http://bit.ly/cursomcc.

Durante dois anos você terá acesso ao curso, quando e onde você quiser, desde que tenha uma conexão de internet.

Você poderá fazer o curso no seu ritmo e no seu tempo. Nesse período é possível ver e rever as aulas do curso além de enviar as dúvidas.

Mais informações: 
WhatsApp 31 99490 5264 ou e-mail contato@algodaocru.com.br.
Facebook: Algodão Cru - Lara Rogedo

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Perfil da semana: Marcelo Barros

Marcelo em seu atelier. 

Marcelo Ribeiro Barros é de Três Corações. Sul de Minas. Filho da dona Leila e do seu Renato Barros, ele é o segundo, dos seis filhos do casal. Com muita luta ele aprendeu desde cedo o valor do trabalho e dos estudos. E sempre teve em seus pais, o exemplo de garra, amor e dedicação por tudo que faz.

Formado em Direito, há alguns anos Marcelo trocou de vez a profissão de advogado para se tornar estilista. E com um atelier próprio, se especializou em vestidos de festa.

Fã dos grandes nomes da alta costura internacional, Marcelo tem profunda admiração por Coco Chanel. “Amo o clássico e o moderno. E ela sempre conseguiu juntar essas duas características com maestria”, diz.

Por aqui, Marcelo tem como referência os trabalhos de Alexandre Herchcovitch, Dener, Carlos Bacchi, Isabella Narchi e Patrícia Bonaldi.

Marcelo está sempre se atualizando. Estudando. Aprendendo. Se inspirando e respirando moda. Afinal, como disse o seu pai, a maior riqueza que ele poderia dar para os filhos é a educação. Não temos dúvidas disso! E Marcelo carrega esse aprendizado com ele e sabe valorizar todas as oportunidades que surgem na sua vida.

Marcelo foi aluno da primeira turma do nosso curso online de “Introdução ao Método de Corte Centesimal”, que está sendo realizado pela Lara Rogedo, com a nossa parceria. E já tem planos para se tornar também, futuramente, nosso instrutor credenciado na sua cidade. Nós adoramos isso! Dessa forma, a gente pode continuar a nossa corrente do bem!


"O Método realmente cumpre o que promete. Ainda mais minuciosamente explicado pela Lara Rogedo. A meu ver, valeu a pena o investimento que fiz.", disse Marcelo. 

Para Marcelo, conhecimento nunca é demais. Não mesmo! Jamais! Concordamos plenamente. E Marcelo é a prova disso. Dona Leila e seu Renato devem ter muito orgulho do filho tão talentoso!

Conheçam um pouco mais do Marcelo, nesta entrevista que fizemos com ele e vejam algumas fotos do seu lindo trabalho, já feito com a modelagem do Método de Corte Centesimal.

E para quem estiver na cidade de Três Corações, no sul de Minas, e quiser conhecer o trabalho do Marcelo de perto, anote aí:

Marcelo Barros Atelier 

Rua Doutor José Andrade Câmara Nº 347 
Bairro: Santa Tereza
Três Corações – MG. 
Instagram: @marcelobarrosateliser 
Facebook: Marcelo Barros Atelier (@marcelobarrosatelier) 
Telefone: (35) 98463-0581 

Foto de Marcelo Barros. Arquivo pessoal. 

1- Como a costura entrou na sua vida?
Acho que desde que me entendo por gente, a costura sempre esteve presente na minha vida.

Quando criança sempre brincava com uma máquina de costura herdada de minha avó paterna. Tenho até hoje devidamente restaurada (Singer 15c). 

Máquina de costura da avó de Marcelo. Arquivo pessoal.

Costumava desmontar e montar e ficava fascinado pelos mecanismos da máquina. Acabei aprendendo a regular o ponto da máquina e consequentemente tinha que testar em algum tecido. Assim, acabei tendo meu primeiro contato com a costura. 

Minha mãe tinha uma facção onde terceirizava peças para algumas empresas locais e como eu tinha noção de costura, eu sempre substituía alguma costureira dela que, por ventura faltasse ao trabalho para que a produção dela mantivesse as metas. 

Vieram então, os primeiros elogios: "Nossa! Parece que está melhor que da costureira!", diziam. Então, fui desenvolvendo minhas habilidades na costura. 

Eu era adolescente nessa época e já era ligado no mundo da moda. Além disso, como cresci muito rápido e fiquei magrelo e comprido, não encontrava roupa que me caia bem. Então, comecei a fazer algumas peças para mim e foi assim que me interessei por modelagem. 

Mas, nessa época eu fazia tudo empiricamente sem conhecer nenhum método de modelagem, fazia riscando com uma peça por cima do tecido ou desmanchava e tirava o molde da peça e depois montava de novo e guardava o molde. Tudo isso era diversão e curiosidade.


2- Como foi o seu início profissional na moda?

Na minha casa, somos seis filhos. São três homens e três mulheres e meus pais sempre diziam que não tinham herança para nos deixar. Mas, que tinham algo muito mais valioso como herança: o estudo. Uma profissão.

Meu irmão mais velho é médico. Eu sou o segundo mais velho. Formei-me em Direito e fiz uma pós em “Direito do Trabalho”. Meu outro irmão é dentista. E minhas irmãs são formadas em Administração e também em Odontologia. Meus pais, heroicamente, conseguiram formar os seis filhos.

Como já contei, eu sempre trabalhei com moda. Desde adolescente. E esse trabalho me ajudou muito no período da faculdade.

Comecei a costurar fazendo uniformes, pois nessa época meu irmão mais velho estava na faculdade de Medicina e todos nós precisávamos trabalhar para ajudar nas despesas. 

Mas, isso era espontâneo e depois disso me acostumei a ganhar meu próprio dinheiro. E sempre tive essa atividade como fonte de renda e com isso me aventurei por vários setores da confecção.

Já trabalhei com biquínis, pijamas, chinelos de quarto, roupa íntima masculina e feminina, uniformes, cortinas, artigos de decoração, malharia, roupas fitness e por aí vai. 

Depois que me formei, embora eu adorasse o mundo do Direito, eu não estava muito feliz. Não trabalhava feliz. E numa conversa com o meu pai a esse respeito, ele me disse “meu filho, eu quero que você seja feliz em todos os aspectos da sua vida!”. 

Então, resolvi montar o meu atelier e nunca fiquei sem trabalho

Cartão de visita do atelier do Marcelo Barros. 


3 – Como foi o seu contato com o Corte Centesimal?

Com o tempo, fui percebendo que o determinante em uma peça de roupa, seja ela qual for, é a modelagem. Algumas pessoas dizem que a “modelagem é 50% da roupa”.

Eu digo que a modelagem é 80% de uma bela peça, pois a costura e os acabamentos são práticas, e com o tempo elas vão ficando cada vez melhores.

Mas, modelagem é conhecimento. E entender as necessidades das formas do corpo de cada cliente é o que faz o meu trabalho se destacar entre os demais por aí.

Já conheci várias técnicas de modelagem de roupas, pesquisando sobre o assunto. E o que me chamou muito a atenção para o “Método de Corte Centesimal” foi a flexibilidade de adaptação aos vários tipos de corpo, mantendo as proporções com precisão. 

E isso, além de facilitar meu trabalho, pois na maioria das vezes faço apenas uma prova, facilitou também a vida das clientes. Porque tenho muitas clientes de cidades vizinhas que não podem vir provar a qualquer momento.

Eu já conhecia o “Método de Corte Centesimal” há bastante tempo, por meio de uma amiga que usava, mas nunca tinha estudado. E já sigo a Lara Rogedo nas redes sociais, que é instrutora do Corte Centesimal. 

Um dia, assisti uma entrevista que a Lara fez com a Carolina Franco, do Corte Centesimal, falando sobre a técnica, sua história e sobre o curso online que seria realizado e fiquei bastante interessado. Na mesma hora pensei: “vou fazer esse curso e comprar esse método para estudar”. 

Assim, me tornei aluno da 1ª turma do curso online de “Introdução ao Método de Corte Centesimal”, brilhantemente ministrado pela Lara Rogedo, em parceria com a empresa Corte Centesimal. 

Atelier do Marcelo Barros. Arquivo pessoal.

4 - Como você vê o trabalho da modelagem para a confecção das suas roupas?

A modelagem para mim é fundamental! Sempre que uma cliente chega, discutimos sobre o modelo mais indicado ao seu biotipo, o tecido, as cores, materiais, o clima, o horário, a ocasião do evento e por aí vai. 

Com tudo definido, meu cérebro já começa a trabalhar pensando como farei a interpretação do modelo escolhido para transformá-lo em um molde plano.

E sem o conhecimento adquirido com o método, mesmo com uma boa costura, acabamentos e materiais, nada disso seria possível. 

Detalhes da produção do vestido de festa feito pelo Marcelo.

Vestido de festa feito pelo Marcelo. 

5- Como foi fazer o curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal, com a nossa instrutora Lara Rogedo?

Fazer o curso online com a Lara Rogedo foi muito tranquilo. Ela se preocupa em explicar muito bem, e claramente, cada detalhe da modelagem e como utilizar o material disponibilizado pelo Método.

Eu já conhecia a Lara através das redes sociais e, justamente, por conhecer sua didática é que me senti estimulado a investir no curso online.

O Método realmente cumpre o que promete. Ainda mais minuciosamente explicado pela Lara Rogedo. A meu ver, valeu a pena o investimento que fiz. 

Vestido de noiva feito por Marcelo, já usando a modelagem do Método de Corte Centesimal. 


6- Você tinha alguma dificuldade em especial antes de fazer o curso e que tenha sido solucionada?  

Antes eu tinha muita dificuldade com as cavas e com o encaixe dos seios no espaço que a modelagem cria para acomodá-las. 

Trabalhei muito tempo com moldes prontos tirados de revistas de moda dos quais guardava e adaptava a cada nova cliente. 

Hoje, depois do curso, faço um molde "exclusivo " para cada cliente, e no molde, além das anotações informativas como frente, costas, fio reto... tem também o nome completo da cliente e suas medidas, como o Método orienta a fazer. 

Vestidos de festa criados por Marcelo, com a modelagem do Método de Corte Centesimal. 

7- E qual peça você já fez que te deu mais orgulho?
Todas as peças me dão muito orgulho, mas gosto muito dos vestidos de noiva que fiz depois do curso. Pois consigo perceber o quanto melhorei como modelista e como uma modelagem bem feita faz diferença no resultado final de cada peça. 

Vestido de noiva feito por Marcelo com a modelagem do Método de Corte Centesimal
AVestido de noiva feito por Marcelo com a modelagem do Método de Corte Centesimal

8- Como você avalia o seu trabalho antes e depois de conhecer a técnica de modelagem do Método de Corte Centesimal e de ter feito o curso online?

Conhecer a modelagem foi um divisor de águas no meu trabalho, no sentido de que toda vez que uma cliente me procurava, meu primeiro pensamento era: "tomara que ela escolha algum modelo que eu tenha o molde".

Hoje, após o curso online de “Introdução ao Método de Corte Centesimal”, essa preocupação não existe mais. Fiquei muito mais seguro como profissional pois, como já disse anteriormente, faço um molde exclusivo para cada cliente. 


9- Quais recomendações você faria para quem está querendo entrar para a área da moda?

Recomendo buscar conhecimento sempre. Seja em modelagem, costura, acabamento, tendências, tecnologia de tecidos, cores, redes sociais...

Enfim, tudo que envolva o mundo da moda. Conhecimento nunca é de mais! 




CURSO ONLINE DE INTRODUÇÃO AO MÉTODO DE CORTE CENTESIMAL

E quem ficou curioso em saber mais informações sobre o curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal que está sendo oferecido em parceria com a Lara Rogedo, instrutora credenciada do Corte Centesimal, acesse o link: http://bit.ly/cursomcc.

Quem mora em uma cidade onde não tem uma instrutora ou precisa de flexibilidade de horário para poder estudar tem agora a opção de aprender a nossa técnica através da internet.

A Lara Rogedo (@lararogedo) é instrutora credenciada do Corte Centesimal e tem experiências em cursos online desde 2014.

Ela dá aulas presenciais em seu ateliê em BH, já fez vários vestidos de festa para suas clientes usando o método e tem um canal no YouTube que conta com mais de 130 mil inscritos.

Ela está entre os maiores canais de modelagem e costura do Brasil.

Durante dois anos você terá acesso ao curso, quando e onde você quiser, desde que tenha uma conexão de internet.

Você poderá fazer o curso no seu ritmo e no seu tempo. Nesse período é possível ver e rever as aulas do curso além de enviar as dúvidas.

Mais informações:
WhatsApp 31 99490 5264 ou e-mail contato@algodaocru.com.br.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Perfil da semana: Clau Ferreira


Foto enviada pela Clau em seu atelier. 
Como estamos na Semana Global do Empreendedorismo, nada mais apropriado do que apresentar histórias inspiradoras de empreendedores, não acham? 

A Clau é costureira e tem um atelier de roupas de festa na cidade de Atibaia, em São Paulo. Ela é aluna do curso online de "Introdução ao Método de Corte Centesimal", que está sendo realizado pela Lara Rogedo, com a nossa parceria.

Há alguns anos vinha buscando uma técnica de modelagem de roupas para adotar definitivamente, no seu ateliê e que pudesse ajudar a solucionar as suas dificuldades com a modelagem.

Principalmente corpos que demandam uma atenção e cuidado maior na hora de confeccionar uma peça.

Então, ela chegou até nós e fez o curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal. E nos deixou emocionados ao enviar um primeiro depoimento sobre o curso.

Histórias como a da Clau, nos enche de alegria e de orgulho!

Confiram a entrevista que ela nos deu e conheçam um pouco do seu trabalho. O álbum completo com as fotos dos trabalhos da Clau está disponível na nossa página no Facebook.

Para quem estiver em Atibaia, São Paulo, e quiser encomendar uma roupa para a Clau, basta entrar em contato com ela:

Atelié Clau Santos
Clau Ferreira de Souza
Instagram: @claauart – Atelié Clau Santos.
Facebook: Atelier da Clau (@atelierdaclaucosturas)
Telefone: (11) 99780-1527
Cidade de Atibaia – SP 

Foto da Clau em seu atelier com o nosso material. 


1)Nos conte um pouco da sua história: como você começou a costurar?

Costuro já há alguns anos. Na verdade, desde adolescente. Mas, profissionalmente, montei um espaço para atender, tem pouco mais de 15 anos.

Já fiz dois cursos presenciais de corte e costura. O primeiro, durou um pouco mais de um ano. Era uma técnica criada pela professora, uma mistura de tudo que ela já tinha aprendido.

Comecei assim. Depois fiz um de modelagem. O nome da técnica era “Voyage Moldes Prontos”. E depois você tinha que fazer aquelas contas para desenvolver a medida certa do cliente.

E como já tinha contado para a Lara Rogedo, meus vestidos sempre davam ajustes. Ou seja: muita mão de obra até finalizar a peça e entregar para o cliente. Mas, mesmo com toda dificuldade, nunca parei de costurar. Pois a costura é a minha vida.



2 - Quando você teve o seu primeiro contato com o Corte Centesimal?

Eu já seguia a Lara Rogedo nas redes sociais. E já assistia aos vídeos dela. Mas, mesmo assim, vivia procurando no Youtube outros vídeos de modelagem, alguma coisa mais precisa do que já tinha visto.

Então, um dia, num dos vídeos da Lara, ela começou a falar com a Carolina Franco, do Corte Centesimal, numa entrevista em que ela fez para apresentar o “Método de Corte Centesimal”.

Esse foi o meu divisor de águas. Eu me lembro que nesse dia, meu esposo estava de folga em casa e falei para ele sobre o vídeo.

Até mostrei para ele e ressaltei o tempo que já existia essa técnica de modelagem de roupas, que a Carolina Franco era a quarta geração da família do Corte Centesimal e tudo mais.

Depois disso, só fiquei aguardando o dia de abrir as inscrições para o curso. Fiquei na expectativa. 



3- Como foi fazer o curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal com a nossa instrutora Lara Rogedo?

Conforme eu já tinha falado com a Lara, graças a vocês, a essa parceria de vocês com a Lara Rogedo, que viabilizaram esse curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal, me tornei uma pessoa mais confiante no meu trabalho.

Já costuro há algum tempo sob medida. Mas, eram aquelas técnicas que tinha que fazer muitas contas.

Eu sempre fui uma costureira insegura. Minhas roupas davam muitos ajustes. Era frustrante. Mas nunca desisti porque amo costurar.

Fica aqui o meu agradecimento a vocês. Vou mandar para você um pouquinho do que aconteceu depois que iniciei o curso.

Ah! E tem um detalhe: minhas clientes dobraram, porque é muito mais rápida essa técnica de modelagem maravilhosa que é o Método de Corte Centesimal. Então, consigo produzir mais e atender mais clientes.

Todas essas roupas já foram feitas usando a modelagem do Método de Corte Centesimal!

Ainda não terminei de ver todos os vídeos do curso online, pois como faço só moda festa, acabei me concentrando mais nas aulas sobre corpinho. Daí, deslanchou o meu trabalho.

Vestidos feitos pela Clau, usando a modelagem do Método de Corte Centesimal.

4 - Como você vê o trabalho da modelagem para a confecção das suas roupas?

Obrigada por vocês existirem e nos ajudar tanto! Nunca imaginei que modelar seria uma coisa tão simples e rápida.

Eu chego a fazer três, quatro até cinco modelagens por dia. Agora é muito rápido. Tudo com as maravilhosas escalas do Método de Corte Centesimal. E tem mais roupas vindo por aí.

Antes, no máximo, e com muito sofrimento, eram apenas duas. Veja depois as fotos que mandei do que eu já fiz depois que comecei a fazer o curso.

Eu trabalho sozinha. Só peço ajuda quando a peça tem muito bordado. Aí, uma senhora me ajuda, mas na casa dela. Eu acredito que por trabalhar sempre sozinha, acabei adquirindo mais rapidez.

Mas, como te disse ,depois que aprendi o Método de Corte Centesimal, as coisas para mim ficaram mais fáceis. 

Vestidos feitos pela Clau, com a modelagem do Método de Corte Centesimal.


5- Você tinha alguma dificuldade em especial, antes de fazer o curso, e que você tenha solucionado?

Toda dificuldade estava em modelar corpos diferentes. Pois, quem costura sob medida, atende todo tipo de pessoa, com diferentes características.

Tem clientes que vestem 36 e clientes que vestem 54. E tem as diferenças nos corpos, tais como costas largas, ou estreitas, estômago alto, lordose, muito busto... e como colocar essas diferenças na modelagem?

Isso é crucial. Por isso, sofria tanto. Porque as outras técnicas de modelagem de roupas são muito difíceis.

Você tem que ser crânio para solucionar os problemas, pois eles não nos ajudam muito.

E aí, vem o Método de Corte Centesimal, que passei a adotar com o curso online. Eu acabei de atender uma cliente que veste 48. E vi que não tive dificuldades em passar as características dela para a modelagem. Depois de pronta, a roupa ficou boa. Na verdade só fiz uma pence um pouco mais profunda nas costas. O busto ficou perfeito.

Eu me espantei na prova. Daí a minha explosão de alegria. E mandei toda a minha emoção e agradecimento para a Lara Rogedo.

Estou muito satisfeita e feliz! Graças a vocês!!!

Vestido de noiva feito pela Clau, com a modelagem do Método de Corte Centesimal. 

6- Como foi o entendimento do uso das Escalas do Método de Corte Centesimal?

Entendi rápido, mas como estava acostumada com a outra técnica que usava, no início via várias vezes por dia o mesmo vídeo até aprender bem. A Lara tem uma ótima explicação. Foi fácil entender. Gosto muito da pronúncia dela. 



7- Como você avalia o seu trabalho antes e depois de conhecer a técnica de modelagem do Método de Corte Centesimal e de ter feito o curso online?

Se eu tivesse conhecido esse método antes, te digo que, talvez hoje eu estivesse um pouco mais a frente do que estou hoje.

Porque em dois meses fiz mais vestidos do que produzi o ano inteiro. Até meu esposo disse isso.

Vestido feito pela Clau. Modelagem do Método de Corte Centesimal. 


8- Quais recomendações você faria para quem está querendo aprender o corte e a costura?

Olha, com certeza, eu falo que a pessoa que tem um sonho de aprender corte e costura, pode começar com o Método de Corte Centesimal. Esse para mim foi o melhor e o mais fácil. Recomendo com certeza. Mas precisa estudar sempre.

E o curso online com a Lara está sendo ótimo. Como te disse, ainda tem aulas que não assisti, devido a correria de final de ano.

Mas, como tenho ainda dois anos de acesso ao curso, dei prioridade àquilo que mais uso, que no meu caso é o corpinho e mangas, para poder fazer meus vestidos de festa. E a Lara é muito boa para ensinar.

Vestido feito pela Clau. Modelagem do Método de Corte Centesimal. 



9- E qual peça você já fez que te deu mais orgulho?

Esse blazer azul que estou usando na foto, fiz com o Método de Corte Centesimal. 

Blazer feito pela Clau. 

CURSO ON LINE DO CORTE CENTESIMAL
E quem ficou curioso em saber mais informações sobre o curso online de Introdução ao Método de Corte Centesimal que está sendo oferecido em parceria com a Lara Rogedo, instrutora credenciada do Corte Centesimal, acesse o link: http://bit.ly/cursomcc.

Quem mora em uma cidade onde não tem uma instrutora ou precisa de flexibilidade de horário para poder estudar tem agora a opção de aprender a nossa técnica através da internet.


Em caso de dúvidas, escreva para atendimento@cortecentesimal.com.br. .
Ou ainda pelo WhatsApp 31 99490 5264 ou e-mail contato@algodaocru.com.br.